Menu com sub-itens

banner

7º Brincar na UFC: Um direito de Todos




DIA INTERNACIONAL DO BRINCAR
Dia 26 de maio de 2018
Casa José de Alencar

Memórias do Evento

O lúdico é uma atividade humana que sempre esteve presente em todas as civilizações, sociedades e culturas, sendo a única manifestação que foi e é capaz de estimular a cognição, a sensibilidade, a afetividade e a emoção humana. O lúdico faz com que o indivíduo e em especial a criança sinta, conheça e absorva as estruturas mais antigas das experiências humanas. Neste sentido, o brincar permite maior contato com as fontes criadoras da poesia, dos sentidos, do mito, dos sonhos.

O brincar é marcado por uma identidade particular, isto é, a identidade no contexto cultural em que a ação lúdica se realiza. Mas isto não significa dizer que o jogo, a brincadeira e o brinquedo não estejam abertos aos múltiplos e diversos cruzamentos de culturas, porque eles não são uma entidade descontinua, imutável, finita, sem capacidades de reestruturação permanente, como às vezes e erradamente eles têm sido apresentados, com uma visão reduzida e substantiva do mundo.

O jogo e o brinquedo têm contido neles os mais diferentes elementos e valores que são suas virtudes e os seus pecados. Virtudes, porque na essência, eles são constituídos de princípios generosos que permitem a revitalização permanente. Pecados porque o jogo e o brinquedo podem ser também manipulados e desviados para as mais diferentes finalidades ou objetivos podendo, comprometer a verdade.

A pluralidade cultural para nós é entendida como a convivência em um mesmo espaço de pessoas procedentes de diferentes culturas, é um fato presente em nossa sociedade atual. Esta diversidade, longe de significar uma ameaça é a própria identidade cultural. Muito pelo contrário, a pluralidade cultural pode favorecer e enriquecer a nossa cultura e se converter em um fator positivo para o desenvolvimento de indivíduos e sociedades.

O brincar socializa, resgata as tradições culturais, costumes e crenças de uma determinada época. O brincar promove a participação, o desenvolvimento pessoal, a consciência grupal, derruba obstáculos de separação e prepara as crianças para crescer abertas para o mundo. Com o jogo, a brincadeira e o brinquedo, a criança explora, avalia, compara e se interessa pela vida. Através do brincar a criança pode ser um adulto consciente, equilibrado, feliz, afetivo, interativo, inteligente e com um repertório de experiências significativas.

O homem é o único animal com capacidade de construir cultura. Sendo assim, a nossa forma de brincar estará intimamente ligada e influenciada pela cultura onde vivemos. O lúdico é uma expressão da cultura. Cada sociedade tem sua herança e história cultural. Cada sociedade, cada local, cada comunidade constrói sua própria cultura. O lúdico é um patrimônio da humanidade.

A demanda lúdica gerada pelo próprio brincar (jogo, o brinquedo e a brincadeira) possibilita o surgimento da cultura lúdica. Concluindo, a cultura lúdica é o resultado das manifestações lúdicas da própria cultura do brincar.Que através do brincar a criança consegue construir sua estrutura mental e por isso, constrói “conhecimento”. Para que isto aconteça a criança deve aprender através do brincar, resolver seus conflitos e encontrar soluções nas situações problemas que a ação lúdica propicia. Com isso, ela pode chegar às suas próprias conclusões de forma autônoma.

Assim, consideramos que tanto o jogo quanto a brincadeira como o brinquedo podem ser englobados em um universo maior, chamado de conduta lúdica ou ato de brincar. Não queremos engessar os termos e sim ampliar a perspectiva lúdica em diferentes contextos e saberes sem limitar o jogo, a brincadeira e o brinquedo na hora de brincar. Sabemos que a linguagem cultural própria da criança ontem, hoje e amanhã é o brincar. A criança comunica-se através dele e por meio dele irá ser agente transformador, sendo o lúdico um aspecto fundamental para se chegar ao desenvolvimento integral da criança.

O brincar é uma das atividades mais comuns da infância. O brincar diverte, educa, valoriza, sociabiliza e influi positivamente no comportamento e na formação das crianças. A essência do Brincar começa na infância, todas as crianças, desde que nascem, brincam naturalmente. Brincar não só diverte como também educa as crianças. Os jogos são uma ferramenta perfeita para estimular os bebês, desde que nascem. Ao brincar, a criança poderá desenvolver capacidades e despertar habilidades.



O brincar traz muitos benefícios para a criança:



1- Estimula a atenção e a concentração;

2- Aumenta a memória;

3- Desperta a imaginação, a fantasia e a imitação;

4- Convida à exploração, à criatividade e ao conhecimento;

5- Ajuda a criança a expressar-se e a melhorar a sua linguagem;

6- Ajuda a criança a fazer amigos e a conviver;

7- Aumenta a autoestima e a autoconfiança;

8- Proporciona autonomia e sentido crítico.

9- Ensina a compartir, a colaborar e trabalhar em equipe;

10- Ensina a competir de uma forma saudável.







POR QUE BRINCAR?

Toda criança deve ter tempo para estudar, para comer, para dormir... como também para brincar. O brincar é um direito essencial da criança. O brincar é a forma mais completa que a criança tem de comunicar-se com os seus pais e amigos, e consigo mesma. Por isso é tão importante que esta atividade também tenha o seu espaço e o seu momento durante o dia. Para brincar não é necessário ter brinquedos caros nem mesmo os de moda. A melhor brincadeira ou brinquedo são os que convidem as crianças a explorar ou que as permitam expressar-se através do seu corpo, dos seus gestos, etc., estimulando assim a sua criatividade e curiosidade. As melhores brincadeiras são as que não custam dinheiro e que mais divertem e chamam a atenção das crianças. Através do brincar a criança pode aprender o que mais ninguém lhe pode ensinar. O ato de brincar lhes ensina valores morais e culturais que muitas vezes não reside nos exemplos dos pais, professores, etc. É através da atividade lúdica que as crianças se preparam para a vida.





ALÉM DE TUDO ISSO O BRINCAR:



1. Favorecer o desenvolvimento dos vínculos afetivos e sociais positivos, condição única para que possamos viver em grupo, de forma pacífica;

2. Promover experiências e vivências lúdicas com crianças, família e comunidade;

3. Favorecer o multiculturalismo, a diversidade, a inclusão, a sociabilidade, fomentando as relações pacíficas;

4. Construir valores aproximando as pessoas e emancipando pensamentos;

5. Divulgar o brincar como direito básico de todos é uma forma de humanizar o planeta e suavizar as relações entre iguais.






PROGRAMAÇÃO: 

  • OFICINAS DE CONSTRUÇÃO DE BRINQUEDOS;
  • PINTURA DE ROSTO;
  • CANTO DA LEITURA ;
  • CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS;
  • BRINCADEIRAS DE CORDA;
  • INFLÁVEIS;
  • CASTELINHO PULA-PULA;
  • CAMA ELÁSTICA;
  • JOGOS DE TABULEIROS;
  • JOGOS TRADICIONAIS;
  • JOGOS ELETRÔNICOS;
  • CORAL DO INSTITUTO BEATRIZ E LAURO FIUZA;
  • SESC CIÊNCIA
  • BRINCARMÓVEL
  • EXPOSIÇÃO DO MUSEU DO BRINQUEDO DE FORTALEZA
  • II BOARD GAMES ENCONTRO DE JOGOS DE TABULEIRO DA UFC.




CELULA - Desenvolvido por Prof. Dr. Marcos Teodorico Pinheiro de Almeida e equipe.